Turismo e Viagens
sobre turismo e viagens | notícias | arquivo

 

Notícias — Viagens 2019/2020

Viagens 2020

Em face do surto epidémico que se verifica no nosso país e seguindo indicações da EDP, vimos informar que se encontram suspensas ou canceladas algumas viagens planeadas para este ano. Esclarecimentos via e-mail: ClubeEdp.lisboa@edp.pt, ou através do nº de telefone: 935488285

Viagens 2020
Cruzeiro no Tejo, Almoço e visitas ao Castelo de Almourol, Parque de Esculturas e Centro de Interpretação Templário
Viagem cancelada
— 4 de abril 2020
Notícia fev. 2020

  • Castelo de Almourol
    Por Daniel Feliciano - Obra do próprio, CC BY-SA 2.5, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=638069

  • Parque de Escultura: Cristina Ataíde, Rotter, 2010-12
    Por Manuelvbotelho - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=28797096

  • Parque de Escultura: Alberto Carneiro, Sobre a floresta, 2012
    Por Manuelvbotelho - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=28330784

  • Parque de Escultura: José Pedro Croft, sem título, 2012
    Por Manuelvbotelho - Obra do próprio, CC BY-SA 3.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=28797952

  • Centro de Interpretação Templário
    http://www.cm-vnbarquinha.pt/index.php/pt/noticias/225-turismo/437-centro-de-interpretacao-templario-de-almourol-ja-abriu

  • Cartaz
    .

 

Viagem pelo Ribatejo com belas paisagens, muita História e Gastronomia Regional.

Saímos de Lisboa às 8h da R. Sanches Coelho, junto ao parque EMEL, rumo ao Ribatejo. Em Tancos iniciamos o nosso passeio de barco pelo Tejo, que nos levará ao Castelo de Almourol, para a primeira visita do dia. Almoçamos no Restaurante Almourol. À tarde, em Vila Nova da Barquinha, visitamos o Parque de Esculturas e o Centro de Interpretação Templário. Às 18h regressamos a Lisboa.

Viagem cancelada

Castelo de Almourol

Situado numa pequena ilha escarpada, no curso médio do rio Tejo, o Castelo de Almourol é um dos monumentos militares medievais mais emblemáticos e cenográficos da Reconquista, sendo, simultaneamente, um dos que melhor evoca a memória dos Templários no nosso país.
Alguns autores referiram a possibilidade de aqui se ter instalado um primitivo reduto lusitano, ou pré-romano, posteriormente conquistado por estes, e com vagas de ocupação ao longo de toda a Alta Idade Média. São várias as características que unem ambos, numa mesma linha de arquitectura militar templária. Em termos planimétricos, a opção por uma disposição quadrangular dos espaços. Em altura, as altas muralhas, protegidas por nove torres circulares, adossadas, e a torre de menagem, verdadeiro centro nevrálgico de toda a estrutura.
A torre de menagem do castelo tinha três pisos e foi bastante modificada ao longo dos tempos, mas mantém ainda importantes vestígios originais, como a sapata, que nos dá a dimensão geral da estrutura. Por outro lado, também as muralhas com torreões adossados, normalmente providas de alambor, foram trazidas para o ocidente peninsular por esta Ordem, e vemo-las também aplicadas em Almourol.
No século XIX, o castelo foi reinventado, à luz de um ideal romântico de medievalidade. Data, desta altura, o coroamento uniforme de merlões e ameias, bem como numerosos outros elementos de índole essencialmente decorativa e muito pouco prática.
No século XX, o conjunto foi adaptado a Residência Oficial da República Portuguesa, aqui tendo lugar alguns importantes eventos do Estado Novo. O processo reinventivo, iniciado um século antes, foi definitivamente consumado por esta intervenção dos anos 40 e 50.

Fonte: Patrimonio Cultural

Almoço em Tancos no Restaurante Almourol

Aberto desde 1991, está localizado nas margens do rio Tejo, com vista para o rio e decoração rústica com cozinha regional do Norte do Ribatejo.
Na esplanada: vinhos leves, limonada, sangria, sumo laranja/Manga em jarro, refrigerantes, cervejas canapés e tostinhas várias salgadinhos, pataniscas bacalhau, peixinhos horta, tostas várias feijoada de cogumelos, moelinhas estufadas e salada de bacalhau, mesa com prova de azeites do Ribatejo, mesa com prova de vinhos do Tejo.
Na mesa: Sopa de peixes (alternativa sopa de legumes), misto de peixes do rio fritos com arroz de feijão, lombinhos de fataça grelhados com migas de couve, doce Regional de Tancos, águas, refrigerantes, vinhos, cervejas e cafés.

Parque de Escultura

O Parque reune trabalhos de vários autores representativos da escultura contemporânea portuguesa da década de 60 até à atualidade, enquadrado numa envolvente natural de rara beleza, junto ao Rio Tejo. Integram este projeto, Alberto Carneiro, ngela Ferreira, Carlos Nogueira, Cristina Ataíde, Fernanda Fragateiro, Joana Vasconcelos, José Pedro Croft, Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes, Xana e Zulmiro de Carvalho.

Fonte: CM Vila Nova da Barquinha

Centro de Interpretação Templário

Composto por uma sala de exposição permanente, espaço de exposições temporárias e de uma sala de projeção de filmes sobre a temática dos templários. O novo Centro de Interpretação Templário de Almourol, permite a afirmação da rota templária no território, através da criação de elementos físicos e expositivos que possibilitam ao visitante contactar com a história e com as lendas indissociáveis do Castelo de Almourol.

Fonte: CM Vila Nova da Barquinha

Viagem cancelada

Viagens 2020
Cruzeiro no Guadiana
— 15 e 16 de maio 2020
Viagem cancelada
Notícia fev. 2020

  • Alcoutim
    Rui Ornelas (https://flic.kr/p/Skzd4w)

  • Minas de São Domingos
    Paulo Juntas https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Mina_de_S%C3%A3o_Domingos_-_Lagoa_%C3%A1cida.JPG

 

Cruzeiro pelo Rio Guadina com início em Vila Real de Santo António e almoço a bordo.

Partimos às 8 da R.Sanches Coelho em Lisboa, junto ao parque EMEL, em direção a Alcácer do Sal para visita às Minas S. Domingos. Almoçamos no Restaurante - Pensão São Domingos. Prosseguimos viagem para Monte Gordo, onde jantamos e pernoitamos no Hotel Yellow. No dia seguinte, saímos cedo, às 8.30 em direção a VR Sto António. Embarcamos no Cruzeiro e almoçamos a bordo. Navegamos rio acima em direção a Alcoutim e depois breve paragem em Grândola. Regressamos a Lisboa, com chegada prevista às 19h.

Viagem cancelada

Almoço de sábado e Cruzeiro de domingo

Almoço de sábado no Restaurante - Pensão São Domingos Pão, azeitonas, manteiga, queijo e paio, sopa de cação e cozido de grão, vinho, cerveja, refrigerantes, águas e café.

Cruzeiro no Guadiana De Vila Real de Sto. António a Alcoutim com paragem em Pomarão. Almoçamos a bordo — carne e de peixe no churrasco: frango, entremeada, febras, entrecosto e sardinha assada. Salada mista; pão, sumos, águas, vinho e fruta.

Locais de visita ou de passagem

Rio Guadiana Nasce a uma altitude de de 1700 m, nas lagoas de Ruidera, na província espanhola de Ciudad Real, renasce nos Ojos del Guadiana e desagua no oceano Atlântico (mais precisamente no golfo de Cádis), entre a cidade portuguesa de Vila Real de Santo António e a espanhola de Ayamonte. Com um curso total de 829 km, é o quarto mais longo da Península Ibérica.
Fonte: Wikipedia

Minas de São Domingos Complexo mineiro instalado no século XIX para a exploração de uma mina de pirite cuprífera cujo depósito havia sido explorado já em época romana e pré romana. Os principais elementos extraídos durante a exploração moderna, entre 1854 e 1966, foram o cobre e o enxofre. Inclui as zonas urbanas da Mina de S. Domingos, Moitinha, Achada do Gamo e Pomarão, a zona de extracção na Mina de S. Domingos, zonas industrias na Mina de S. Domingos, Moitinha e Achada do Gamo, o caminho de ferro Mina-Pomarão com as estações e as obras de arte (túneis e pontes), o porto fluvial do Pomarão e a Palanqueira , duas albufeiras de água doce na Mina de S. Domingos, projectadas para permitir a metalurgia pela via húmida e um conjunto de canais e albufeiras de água ácida para permitir a gestão dos efluentes da metalurgia. Depois do encerramento da mina o equipamento foi desmantelado e vendido, restando hoje a paisagem marcada pela actividade mineira e pela drenagem ácida.
Fonte: Roteiro de minas

Alcoutim Vila raiana portuguesa pertencente ao Distrito de Faro, e região e sub-região do Algarve, com cerca de 900 habitantes. É sede de município composto por 4 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Mértola, a leste pela Espanha.
A presença humana no território que constitui atualmente o concelho de Alcoutim poderá remontar ao Paleolítico Médio. A partir do Neolítico as populações construtoras de megálitos fixaram-se um pouco por todo o território. Testemunhos dessa presença são os vários exemplos de monumentos megalíticos - antas, menires, tholos ou cistas megalíticas. São também muitos os elementos que nos atestam a continuidade de comunidades humanas nos períodos que se seguem - necrópoles de cistas da Idade do Bronze e do Ferro. No Período Romano abundam os vestígios que nos indicam a existência de comunidades organizadas em núcleos habitacionais ou núcleos familiares. Sobretudo na zona litoral, onde se concentram os melhores terrenos agrícolas, é comum detetar essa presença romana. Aqui, o Guadiana - exercia uma grande atração como via de penetração das rotas comerciais, que ligavam esta terra ao Mediterrâneo. Os quinhentos anos do domínio islâmico em Alcoutim, além da abundante toponímia, deixaram-nos perto de uma centena de sítios. Após a reconquista cristã, é integrada no território português. Em 1304, D. Dinis dotou-a de foral que virá a ser reformado em 1520, por D. Manuel I. Nos finais do século XV, torna-se num condado a favor dos marqueses de Vila Real. A família Meneses manteve este condado até ao século XVII, momento em que os seus bens são integrados na Casa do Infantado. Durante o século XIX, depois das lutas liberais em que é ocupado pelos Miguelistas, perde definitivamente essa posição estratégico-militar e é incorporado, pelos concelhos vizinhos. Desde finais do século XIX até 2013, o concelho esteve reorganizado em cinco freguesias.
Fonte: CM Alcoutim

Viagem cancelada

Viagens 2020
Tradições Beirãs
— 10 a 12 de junho 2020
Notícia fev. 2020

  • Castelo de Vide Panorâmica do centro da vila
    Foto por Elemaki (https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=10087224)

  • Judiaria de Castelo de Vide
    Foto por Concierge.2C https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=16785142)

 

Viagem de 3 dias pelas tradições judaicas do Alto Alentejo, Beiras e Serra da Estrela — com passagem por Castelo de Vide, Castelo Branco, Belmonte, Guarda, Trancoso, Gouveia, Seia, Vila Verde — várias visitas e acompanhamento de guia cultural. Uma viagem com História, Religião, Arquitetura, Gastronomia e muito mais!

O início da viagem está marcado para dia 10 de junho às 7h em Lisboa, R. Sanches Coelho (junto ao parque EMEL).

Junte-se a nós nesta viagem — Inscrições abertas!

Programa e serviços incluídos

Iniciamos o programa desta viagem de três dias em Castelo de Vide com a visita à Judiaria e à Sinagoga Museu. Prosseguimos viagem para Castelo Branco para conhecermos a Judiaria e o Jardim do Paço. Concluimos o dia em Belmonte onde visitamos o centro histórico, Judiaria, Castelo e Museu Judaico. Seguimos para a Guarda onde ficamos alojados.

No dia seguinte visitamos a Judiaria junto à Porta d'El Rei. Prosseguimos para Trancoso - centro histórico, ruas da Alegria, Cavaleiros e Estrela, marcadas por uma forte presença de marcas religiosas judaicas e cristãs-novas. Almoço Kosher. À tarde visitamos o Centro de Interpretação da Cultura Judaica "Isaac Cardoso" e passamos depois pela Casa do Gato Preto ou Leão de Judá, e pelo Poço do Mestre. O programa prossegue em Gouveia com a visita ao Museu de Arte Sacra. Concluímos em Santa Marinha com um passeio pelo centro da Vila para interpretação da arquitetura judaica. Alojamento e jantar em Seia.

Iniciamos o programa do útimo dia desta viagem ainda em Seia com um passeio pelo centro histórico. Seguimos depois para Vila Verde para visita ao Museu dos Curtumes de tradição Judaica. Concluímos com a visita ao Solar em reconstrução do Cônsul de Portugal em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes. Seguimos para Nelas, almoçamos e regressamos a Lisboa.

Serviços Incluídos

  • Organização do Roteiro 5 Refeições
  • Visita à Sinagoga Museu de Castelo de Vide Visita ao Jardim do Paço em Castelo Branco
  • Visita ao Museu Judaico de Belmonte Visita ao Castelo de Belmonte
  • Visita ao Centro Interpretativo da Cultura Judaica em Trancoso, e Sinagoga
  • Visita ao Museu de Arte & Memória de Gouveia
  • Visita ao Museu dos Curtumes em Vila Verde
  • Acompanhamento com guia cultural especialista em judaísmo
  • Alojamento no Hotel Vanguarda*** na Guarda, ou similar
  • Alojamento no Hotel Eurosol Seia Camelo*** em Seia, ou similar
  • Transporte em autocarro de turismo Seguro de viagem
  • Acompanhamento com guia cultural

Junte-se a nós nesta viagem — Inscrições abertas!

Viagens 2020
Irlanda
— 4 a 12 de julho
Viagem cancelada
Notícia fev. 2020

  • Castelo Malahide, localizado em Malahide, próximo de Dublin
    Foto por: William Murphy (https://flic.kr/p/br8Qoe)

 

A viagem de 9 dias à Ilha Esmeralda inclui visita ou passagem por Dublin, Rock Of Cashel, Middleton, Condado de Kerry, Peninsula de Dingle, Killarney, Bunratty, Moher, Condado de Galway, Parque Nacional de Connemara, Londonderry, Calçada do Gigante e Belfast.

Viagem cancelada

Viagens 2020
Geórgia e Arménia
— 4 a 13 de setembro
Notícia fev. 2020

  • Mosteiro Khor Virap e Monte Ararat, Arménia
    Foto por: Diego Delso (https://commons.wikimedia.org/)

  • Tiblissi, capital da Geórgia
    Foto por: Vladimer Shioshvili (https://flic.kr/p/djdJp8)

  • Tiblissi, capital da Geórgia
    Foto por: Uwe Brodrecht (https://flic.kr/p/s8Mx7Z)

  • Catedral Svetitskhoveli na cidade de Mtskheta na Geórgia
    Foto por: Aleksey Muhranoff (https://commons.wikimedia.org/)

  • Yerevan, capital da Arménia e o maciço do Ararate
    Foto por: Serouj Ourishian (https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Mount_Ararat_and_the_Yerevan_skyline.jpg)

  • Mosteiro de Haghpat (976 d.C.) Arménia, localizada perto da cidade de Alaverdi e da fronteira com a Geórgia
    Foto por: Arian Zwegers (https://flic.kr/p/WMB9bi)

 

Junte-se a nós nesta viagem — Inscrições abertas!

Viagens 2020
Vietname, Camboja e Laos
em 2020
Inscrições esgotam em poucas semanas.
Nova data para um segundo grupo de participantes nesta aventura
— De 25 abril a 10 maio 2020
Viagem cancelada
Notícia maio 2019 (atualizada 31 maio)

  • Baía de Ha Long, Patrimônio Mundial UNESCO
    Foto: Kars Alfrink (https://flic.kr/p/W35nQC)

  • Baía de Ha Long, Patrimônio Mundial UNESCO
    Foto: Sándor Laza (https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=5499046)

 

Uma bela viagem de duas semanas pelo Vietname, Camboja e Laos.
Houve uma ótima adesão dos sócios a esta iniciativa e as inscrições esgotaram em poucas semanas. Assim resolvemos abrir inscrições para um segundo grupo.

De passagem ou visita, alguns locais do nosso itinerário:
Ho Chi Minh, Delta Mekong, Can Tho, Can Tho, Chau Doc, Phnom Penh, Siem Reap, Danang/Hoi Na, Danang, Hanói, Halong, Luang Prabang...

Viagem cancelada

Destaques

Viagens 2020
Cruzeiro no Tejo, Almoço e visitas ao Castelo de Almourol, Parque de Esculturas e Centro de Interpretação Templário
— 4 de abril 2020
Viagem cancelada

Viagem pelo Ribatejo com belas paisagens, muita História e Gastronomia Regional.

Foto: Castelo de Almourol (por Daniel Feliciano)

Saiba mais

Viagens 2020
Cruzeiro no Guadiana
— 15 e 16 de maio 2020
Viagem cancelada

Cruzeiro pelo Rio Guadina com início em Vila Real de Santo António e almoço a bordo.

Foto: Alcoutim (por Rui Ornelas)

Inscrições Abertas — Saiba mais

Vietname, Camboja e Laos
— 18 abril a 3 maio 2020 (esgotado)
— Nova data: 25 abril a 10 maio 2020
Viagem cancelada

Viagens 2020
Tradições Beirãs
— 10 a 12 de junho

Viagem de 3 dias por Terras da Beira Interior e pela tradição Judaica Portuguesa

Foto: Castelo de Almourol (por Daniel Feliciano)

Inscrições Abertas — Saiba mais

Viagens 2020
Irlanda
— 4 a 12 de julho
Viagem cancelada

Viagem de 9 dias à Ilha Esmeralda — Dublin, Rock Of Cashel, Middleton, Condado de Kerry, Peninsula de Dingle, Killarney, Bunratty, Moher...

Foto: Castelo Malahide (por William Murphy)

Saiba mais

Viagens 2020
Georgia e Arménia
— 4 a 13 de set

Junte-se a nós nesta viagem — Inscrições abertas!

Foto: Tbilisi, capital da Geórgia, situada às margens do rio Cura (por Vladimer Shioshvili)

Inscrições Abertas — Saiba mais